Blog: CoordenAção


Postagem: Resumos ou resenhas de pensadores como Phiilipe Perrenoud, José Contreras, Pulo Freire, Antonio Zabala, César Coll, Edgar Morin e outros.

CLIQUE NO LINK ABAIXO:

 

CoordenAção: Resumos ou resenhas

 

APROVEITE A LEITURA !!!!

 

Repensando a avaliação da aprendizagem no curso noturno
 
Mere Abramowicz


 

Este artigo aborda o conceito de avaliação da aprendizagem e da relação entre avaliação e controle. A autora analisa, ainda, a avaliação enquanto um processo, colocando em evidência o conceito de participação, principalmente num contexto democrático. Essa visão ajudaria a promover a qualidade de ensino, especialmente dos cursos noturnos.

Clique aqui para ler o texto na íntegra. Para isso você precisa ter o programa Acrobat Reader. Para instalá-lo, clique aqui.

Publicação: Série Idéias no. 25. São Paulo: FDE, 1998
Páginas: 119-133
 

 

  Título: ESTUDAR TUDO PARA QUÊ, SE OS PROFESSORES NÃO LEVAM TUDO EM CONSIDERAÇÃO?
Autor: Cipriano Carlos Luckesi
Artigo publicado na Revista ABC EDUCATIO, nº 58, Ago/2006, páginas 26 a 29.
Tamanho: 64k.
 

 

Professora estimula sonhos em alunos da EJA



Envolverde- Revista Digital 05.01.11


Professora usa identidade com os alunos para estimular sonhos


Apaixonada pelo trabalho que desenvolve com jovens e adultos, a professora Mageana Souza Carvalho, de Rio Branco, Acre, tem como maior satisfação observar, a cada etapa cumprida, o brilho nos olhos daqueles que um dia chegaram a desistir de estudar. Integrante de uma família de professores — mãe, tias e avó —, ela atribui o sucesso de seu trabalho ao fato de se identificar com os alunos. “Sou sonhadora e gero sonhos, expectativas e vontade de estudar em meus alunos”, afirma. “Isso porque sei o valor da educação para o ser humano.”

Mageana leciona desde os 17 anos e lutou com dificuldades para se formar em geografia. A vivência a fez optar por ensinar pessoas que sofrem pela falta de qualificação profissional e têm dificuldades para voltar a estudar em razão de problemas sociais e financeiros.

No magistério há 16 anos, Mageana dedicou os últimos quatro ao trabalho com educação de jovens e adultos. “Minhas experiências, alunos e amigos, minha educação e meus sonhos realizados são minhas maiores competências e habilidades”, salienta a professora, que fez especialização em educação profissional integrada à educação de jovens e adultos.

Em 2010, ela trabalhou na Escola Estadual de Ensino Fundamental Zuleide Pereira de Souza, de Rio Branco, com alunos de 20 a 68 anos de idade, na educação de jovens e adultos do ensino fundamental e médio. O êxito obtido por alguns deles em vestibulares leva Mageana a destacar o valor de vê-los ganhar autoestima e se sentirem importantes.

Entre os projetos que já desenvolveu para conhecer a realidade do estudante e, a partir daí, ajudar na construção do conhecimento, a professora acriana destaca o Minha Cidade, Minha História, realizado com alunos do Colégio Serafim Salgado, também de Rio Branco. O projeto foi idealizado para estimular os estudantes a conhecer geografia por meio das mudanças ocorridas ao longo dos anos. Além da montagem de um mural fotográfico, foram realizados passeios a lugares históricos. Em entrevistas com pessoas da própria família, os alunos pediram a narração de fatos ocorridos em Rio Branco.

Outro projeto lembrado foi A Minha Identidade. Com ele, a professora estimulou os alunos a refletir sobre quem são dentro da família, do bairro, da sociedade. Foram discutidos valores morais, expectativas para o futuro e as ideias de cada um enquanto agentes em transformação em um mundo competitivo.

 

http://www.envolverde.com.br/index.php?edt=
 

Fátima Schenini, do MEC